Print Print Send link Bookmark and Share

Processamento biotécnico

Conhecimentos da VTT

A VTT é uma das pioneiras mundiais em pesquisas sobre a conversão de matérias primas renováveis em combustíveis, materiais e produtos químicos. A estreita colaboração com a indústria, bem como o desenvolvimento de tecnologia em pesquisas aplicadas e acadêmicas, tem sido usada com sucesso para gerar novos métodos e processos para as biorefinarias tradicionais e modernas. O conhecimento da VTT, com cerca de 300 pesquisadores trabalhando nos campos de biotecnologia e química, é baseado na pesquisa científica de alto nível e na colaboração internacional.

Principais tecnologias

A VTT desenvolve tecnologias que abrangem toda a cadeia de valor, da matéria-prima ao produto final. Nossos conhecimentos relacionados à segregação dos açúcares da biomassa – como o bagaço da cana-de-açúcar ou a madeira usados como matériaprima das indústrias de fermentação – incluem principalmente o domínio da tecnologia de enzimas e a descoberta de enzimas.

A VTT também está focada na engenharia metabólica de microorganismos, e trabalhou com as principais empresas globais na aplicação de cultura de células para a produção de diversos produtos químicos a partir de fontes de açúcar usando microorganismos especialmente projetados. Nós também possuímos uma vasta experiência na geração e aprimoramento das cepas de fungos para a produção eficiente de enzimas. Os métodos químicos são, muitas vezes, combinados com os métodos bioquímicos para a produção posterior de polímeros naturais ou produtos oriundos de cultura celular.

Colaboração com a VTT

As empresas que usam matérias-primas renováveis nos seus processos de produção podem se beneficiar do conhecimento da VTT. A VTT está muito comprometida em atuar em colaboração com outras entidades de pesquisa brasileiras. Nossa tecnologia foi projetada para aprimorar as fontes renováveis em produtos com um maior valor agregado, como os biocombustíveis ou os novos produtos químicos derivados da biomassa. O conhecimento da VTT pode ser mais bem utilizado por empresas que desejam desenvolver novas opções de processos e ferramentas biotécnicas, tais como enzimas e organismos de produção para seus processos.